quinta-feira, 30 de setembro de 2010

À procura do Autor: O Milho

"Ronc, ronc, ronc,
Vem o burrico a zurrar;
O cabrito vem aos pinchos
Para o milho manducar.

Chico, chico, chico,
Vem o porco no chiqueiro.
O porco, a porca e o porquinho,
Todos vêm num instantinho
Para ter milho primeiro.

O milho planta virtude,
Dá-nos tanta coisa boa:
Dá-nos canjica, pipoca,
Maizena, bolos e broas.

Da maizena nós fazemos
Um delicioso mingau.
Quanta coisa dá o milho:
Pamonha, sopa e curau.

Milho é pão da bicharada,
É pão do homem também!
Muita gente apatacada
Vive do milho que tem."

Esta linda poesia vem das memórias de infância da minha mãe. Queremos descobrir o autor. Se alguém tiver alguma pista, não deixe de comentar!

4 comentários:

Anônimo disse...

pela abordagem rural sobre o milho, e por tamanha sensibilidade creio que como outris poemas sobre milho e bicharada , trata-se de poema da nossa saudosa Cora Coralina. Adoro seus poemas

Ricardo Camara' disse...

Minha avó é mineira e em todas as festas de aniversario da família ela recita esse e outros poemas e diz que sua irmã aprendera na sua infância quando ia pra escola e minha avó ouvia ela recitando pra decorar e ela também acabou decorando.. :)

Ricardo Camara' disse...

Minha avó é mineira e em todas as festas de aniversario da família ela recita esse e outros poemas e diz que sua irmã aprendera na sua infância quando ia pra escola e minha avó ouvia ela recitando pra decorar e ela também acabou decorando.. :)

Ricardo Camara' disse...

Minha avó é mineira e em todas as festas de aniversario da família ela recita esse e outros poemas e diz que sua irmã aprendera na sua infância quando ia pra escola e minha avó ouvia ela recitando pra decorar e ela também acabou decorando.. :)