terça-feira, 20 de março de 2007

Segurança: questão de mentalidade

Hoje quero falar sobre segurança. Não sobre segurança da informação, mas sobre segurança simples, em sentido geral; em outras palavras, prevenção de acidentes.

Para todas as coisas que fazemos e temos, podem ocorrer acidentes e imprevistos que podem inutilizar nosso trabalho ou patrimônio, total ou parcialmente. São eventos raros, mas podem acontecer, e muitas vezes acontecem.

As causas são as mais diversas. Não podemos evitar todos os tipos de acidentes, mas podemos evitar muita dor de cabeça tomando algumas medidas simples, como:
  • não deixe objetos em lugares onde alguém (ou alguma coisa) pode esbarrar e derrubar, principalmente se forem objetos que causem bastante estrago (copos cheios, objetos frágeis, objetos que machucam, etc.);
  • olhe para o que está fazendo, em vez de colocar a mão na massa e olhar para outro lugar (durante uma conversa, ou com pressa de fazer outra coisa, ou simplesmente se achando o máximo por conseguir fazer sem olhar): evite derrubar objetos e se machucar;
  • não tente ser o equilibrista I: ao pegar uma coisa que está debaixo de outra, tire a outra de cima antes e coloque em um lugar seguro;
  • não tente ser o equilibrista II: não coloque objetos em cima de outros que estão inclinados, tortos, instáveis, ou propensos a cair;
  • mantenha o chão sempre livre de objetos que podem causar tropeços;
  • em comunicações, deixe clara a sua mensagem; não use meias-palavras achando que a outra pessoa pensa como você e sabe de tudo o que você sabe. O que é lógico para um pode não ser para outro; o interlocutor pode entender (ou pensar) algo completamente diferente;
  • faça back-ups de tudo o que você puder fazer: documentos e programas do seu computador, seus CDs, seus livros importantes (principalmente antes de emprestá-los), etc.
Na verdade, há um sem-número de situações que podem causar acidentes, e não há como dispor de dicas para cada uma delas. O ideal é ter uma mentalidade voltada para segurança, pensando sempre no pior que pode acontecer e no que você pode fazer para evitar o pior. E tomar ações concretas, em vez de apenas "torcer para não dar nada errado", "é rapidinho", "assim é mais fácil", etc. Embora o pior seja raro, se pode acontecer, é melhor evitar. Segundo Murphy, acontece.

Imagine que alguma coisa pode cair, então coloque-a em um lugar mais seguro. Imagine que alguém distraído ou carregando uma caixa pode tropeçar em algum objeto ou fios no chão, e libere a passagem. Imagine que alguém pode entender errado sua mensagem, e passe-a com detalhes e redundâncias. Imagine que outra pessoa pensa diferente de você e pode tomar uma decisão que o prejudique; então deixe claro seu ponto de vista. Imagine que seu amigo pode deixar o CD que você lhe emprestou ao alcance do cachorro, então faça uma cópia antes. Imagine que dê um pau no servidor do seu blog; então tenha uma cópia em casa de tudo o que você escreve.

Você vai gastar mais tempo com segurança, isso é verdade. Mas a dor-de-cabeça que você vai evitar com isso consumiria muito mais.

Um comentário:

Alex Starr disse...

Só para acrescentar alguma "regrinhas básicas de segurança", dêem uma olhada neste post(onde também podem ver as conseqüências de não seguí-las).