segunda-feira, 7 de maio de 2007

Desvantagem de ser estrategista

Algumas pessoas me admiram como um homem inteligente. Crânio, CDF, essas coisas.

Para mim, contudo, essa "inteligência" é um tanto relativa. Tiro boas notas em matemática, mas sou péssimo em história. As pessoas que vão bem na área de humanas também são muito inteligentes, e devem ser tratadas dessa forma, mas a tradição popular rotula de inteligentes aqueles que se dão bem com exatas, "porque é mais difícil". Humanas, para mim, é difícil. Não posso ser considerado mais inteligente do que os bons alunos de história e geografia.

De qualquer forma, inteligência está associada a raciocínio lógico, e é difícil quebrar essa relação. Sou bom em raciocínio lógico, isso é verdade. Planejo minhas ações com vários passos de antecedência. Mas é aí que está o problema. Demoro muito para agir. Fico muito tempo pensando, planejando a ação. E isso, na vida real, me faz perder muitas oportunidades únicas. Perco a hora certa de agir por não saber ainda se deveria agir, mas depois de alguns minutos concluo que deveria ter agido. Isso é horrível! Eu deixo de fazer coisas boas, deixo de ajudar o próximo, perco a chance de fazer coisas legais por ficar pensando muito antes de agir.

A situação mais freqüente em que isso ocorre são oportunidades de dar carona. Quando estou de carro e encontro alguém conhecido no caminho, penso se deveria dar carona, e quando concluo que "sim" eu já estou distante demais, e arrependido. Fico analisando todas as variáveis: a influência no trânsito se eu parar aqui, se a pessoa está querendo caminhar ou não, o que os outros vão pensar se eu der carona pra tais pessoas, se a pessoa está acompanhada de um grupo que não cabe no carro, se eu interromperia algo se a pessoa está acompanhada de outra do sexo oposto empurrando uma bicicleta, se minha esposa iria se sentir incomodada de arcar o banco para frente ou sair do carro para o carona entrar... Depois concluo que nada disso seria um grande problema, mas não aprendo.

Perco oportunidades de bater fotos, de dizer coisas importantes, a hora certa de expor minha opinião e sentimentos, de dar uma esmola a um andarilho, de fazer convites, de contar uma piada (se bem que alguns agradecem quando eu não conto as minhas piadas), de fazer uma brincadeira...

Na juventude perdi muitas oportunidades de arranjar uma namorada, porque ficava pensando muito e nunca chegava a uma conclusão, porque nunca tinha todas as informações: que chances que eu tinha, como deveria agir, quando deveria agir, etc. Graças a Deus, e agradeço mesmo a Deus, por causa disso hoje sou casado com a melhor mulher do mundo para mim. Mas sofri muito na juventude.

Achei que depois namorar e casar eu havia superado a timidez, mas está cada vez mais claro que o problema ainda existe e não é timidez, e sim excesso de planejamento e perfeccionismo. É importante pensar antes de agir, para evitar fazer burrices e causar grandes prejuízos. Mas, para a maioria dos eventos do cotidiano, os problemas, quando existem, são pequenos e fáceis de resolver. E custam muito menos do que o prejuízo de deixar de agir, ou do valor que a ação traria.

Tenho que aprender a pensar apenas no próximo passo, sem pensar nos seguintes, nos eventuais problemas e conseqüências. Tenho que aprender a não exigir de mim uma "ação perfeita". Tenho que aprender a arriscar mais, a viver mais. Preciso agir mais para ajudar a construir um mundo melhor, em vez de ficar perdendo tempo apenas imaginando esse mundo melhor e planejando minha próxima ação...

3 comentários:

Fabio disse...

Sony,
No meio do texto eu me perdi: não sabia se estava lendo um texto sobre o Sony ou sobre mim mesmo.

Excelente texto. Só vou mais além: enquanto vc deu um exemplo aplicado a uma coisa simples como "dar carona", eu estou sentindo na pele esse problema de excesso de planejamento e perfeccionismo no meu dia-a-dia profissional. E como eu, por enquanto, sou um nano-empresário, vc faz idéia do quão prejudicial tudo isso pode ser.

Abraço.

Anônimo disse...

kara vc naum tem ATITUDE é o que falta, vc faz perfeitamente na teoaria, mas qnd chega na pratica vc é fraco, tem que trabalhar em cima disso, vc ainda naum aprimrou sua forma de estrategia , que é a mais importante q é colocar em pratica,

, naum mi leva à mal naum
vlw

Anônimo disse...

Nem tanto ao mar nem tanto a terra ,tem que ir a um Psicólogo há problemas que tem de ser resolvidos no momento.Pensar rápido pode ser um hábito e com a idade pode melhorar.